O mar está para peixe?

Hj é dia de recomeço após ter enordado 2,5 kg. fui num cirurgião baixinho consultar e ele me disse: vc precisa fazer cirurgia bariátrica. naquele dia eu simplesmente me convenci ( apesar de não ter imc suficiente, mas de ter uma comorbidade no joelho que tem me atrapalhado a fazer atividade física e consequentemente perder peso).

acho que nunca um diagnóstico me deixou tão confusa. Entrei num grupo do facebook chamado bariatricando sem censura e parecia uma seita de pessoas que haviam encontrado a felicidade . Fotos de antes e depois impressionantes. Eu poderia estar lá, meu plano cobriria tudo, mas comecei a me perguntar se era aquilo que eu queria.

Formulei hipóteses: seria a cirurgia bariatrica uma solução definitiva pro meu problema sério de compulsão alimentar? uma ferramenta potente para auxiliá-lo ou uma forma de mutilar meu corpo para caber num padrão imposto? seria um meio de melhorar minha saúde ou de adquirir outros problemas de saúde? seria uma coisa simbólica que poderia ser conquistada com lágrimas e suor em vez de correr risco de vida me entregando aos grampos no estômago ou seria apenas mais um tratamento para emagrecimento da moda, cujo os danos futuros ainda são pouco conhecidos?

O certo é que a cirurgia bariátrica é uma cirurgia de alta complexidade. é um processo operatório que leva a cortes, suturas, e que pode realmente ajudar, mas também pode atrapalhar e muito a qualidade de vida.

mas e eu? o que eu queria? quais eram as minhas expectativas pro meu futuro? de mim, eu sempre soube que estive tentando por décadas vencer a obesidade, o sobrepeso e a compulsão alimentar. há dias vencidos e há dias em que simplesmente eu perco a batalha e fico no chão por meses, completamente derrotada e envergonhada.

subestimar o problema da obesidade e suas consequências na saúde física e psíquica, especialmente suas consequências sociais nunca foi um problema para mim. Nesta escola árdua que é o sobrepeso e suas mazelas eu sou phd. Não só por ter tentado e ter emagrecido várias vezes, mas por ter percebido que fazer dieta não funciona e atualmente eu não sei o que funciona além desta cirurgia que pode me matar mas traz bons resultados.

a atkins vinha funcionando lentamente mas aos poucos foi tomando a conotação de dietas anteriores, obsessão, contagem de calorias, de fibras. Apesar de tudo, foi uma boa dieta que deixou meu cabelo e unhas mais bonitos, me ajudou a manter o peso enquanto segui à risca, mas no meio do caminho houve uma pedra : meses se passaram sem que eu emagrecesse uma grama. é provável que tenha faltado o ingrediente de sempre: atividade física.

decidi deixar de ser uma navegante solitária no mar do meu sobrepeso e abrir o assunto com a equipe médica. amanhã marcarei consultas no endocrino, nutricionista, ortopedista, cardiologista. Preciso saber como estou, o que eles pensam sobre atkins.

 

hoje após um dia sem seguir dieta, eu senti uma sensação que há muito tempo não sentia. uma liberdade estranha: eu comi frutas sem me restringir, bolo de chocolate ( fatia bem pequena), eu dormi por quanto tempo eu quis, eu tentei me observar comendo, meus beliscos, minha atividade estomacal constante , e o fato de observar em si me fez sentir um certo constrangimento.

são quase 21 h e hj foi um dia sem compulsão alimentar.

a cirurgia bariatrica é uma tentativa de solucionar um sofrimento de anos. pode ser que venho recorrer a ela? pode. mas não vou tomar esta decisão hoje e nem agora, antes eu preciso me observar.

preciso tentar sair um pouco desta posição de quem enxerga tudo com o viés de quem sofre. eu preciso me ver de fora.

estou exausta de contar calorias e de me privar das coisas. eu queria realmente dar um choque no meu organismo e reduzir minha alimentação á metade, monitorar minhas beliscadas.

eu queria voltar a me exercitar

parece um projeto pouco ousado perto de uma cirurgia? sim, parece. peixe figura-7