Decida

Nem quando tinha 10 anos entrei numa calça jeanS 38. Nunca me senti feliz sem sutiã ou vestindo um top minúsculo com a pança ao ar livre. Jamais deixei de ter pânico praiano no final da primavera. Mas, depois de muita terapia e chuchu refogado, decidi: sou muito mais gostosa do que essas esqueléticas posando de cabide maquiado em capa de revista de moda. Porque, na verdade, gostosura não é ter 1,77m e 50kg nem 300ml de silicone, lipoescultura ou botox até na pupila. Ser gostosa é decisão. Decida que seus culotes, apesar de não serem a coisa mais linda do mundo, são facilmente extermináveis. Faça um tratamento estético e acabe com eles.

Decida dar um tapa na cabeça do seu namorado sempre que ele te chamar de “gordinha”, “fofinha” ou qualquer coisa terminada em “inha” que cause ódio: você é a única pessoa que pode xingar a si mesma, é bom que fique claro. Decida reclamar menos do seu corpo e aproveitar mais todas as sensações que ele pode te proporcionar se você parar de se torturar com cada estria que se instalar na sua bunda. Burrice é dar valor exagerado ao que é, na essência, detalhe. Tragédia é a fome na África, o assassinato dos bebês-foca, e não a falta de elastina no seu glúteo direito!

Decida chutar pra estratosfera padrões de beleza: os peitos da Gisele Bündchen são dela, não seus. A barriga sarada da dançarina de axé é dela, não sua. E, na real, se ser padrão fosse tão bacana, essa mulherada não viveria neurótica, com bulimia, anorexia, disfunção renal, cerebral, hemorroidal… No fim, todas nós sofremos de prisão de ventre.

Decida que “osso largo”, “retenção de líquido” e “gases” não são desculpa para não ter a cintura da Jennifer Lopez – você tem outra estrutura, simples assim. Não dá para ser leoa com pelagem de jaguatirica. Mas dá para ser uma leoa deslumbrante.

Decida que você, e o que existe de melhor em você, não se resume naqueles 2 ou 3 ou 10kg de banha que insistem em não sair do seu quadril. Quem acha o contrário deve ser posto de quarentena na sua vida. E se for você que pensa assim? De duas, uma: Freud ou Jung. Não, três: pode ser Lacan, também.

 

Se você decidir que quer mais é ter a barriga sarada, a bunda dura, o peito empinado e a coxa marmórea, vá em frente. Malhe. Feche a boca. Gaste com cirurgias, mas não se engane pensando que depois disso sua felicidade será plena, porque alegria e auto-estima não vêm de brinde com a lipoaspiração. Lembre-se de que o embrulho do presente acaba indo pro lixo. Então, para facilitar minha existência, decidi que sou gostosa. Compro roupas que valorizam o que tenho de bom (peitões, no caso) e não tento me vestir como um catálogo da Dior: o máximo que conseguiria seria parecer um espantalho fashion louco. Não me abalo mais com comentários testosteronentos e babões diante de corpos fenomenais: não dediquei a minha vida a ter um daqueles, por isso não posso querer ter um daqueles (simples, não?). Aprendi que o prazer que um jantar com vinho e risoto de pêra com gorgonzola me proporciona é infinitamente maior do que poder rebolar ferozmente a buzanfa no show da Tati Quebra-Barraco.

Hoje, sou gostosa pacas. Mas continuo odiando qualquer mulher que fica linda de morrer num biquíni. Eu decidi ser gostosa, mas não virei a Irmã Dulce. Ainda bem: decidi também que ser boazinha não combina comigo.

 

(texto MARA de Alin Aleixo pra refletir)

Advertisements

2 thoughts on “Decida

  1. No fim temos que procurar ser Felizes no Hoje, que é a única certeza que possuímos… o Agora.
    Amei o texto Wendy!
    Não longo, nem cansativo e UP =)
    Meu sonho é a calça 40… kkkkkk Mas me sinto feliz na 42.
    hehe
    Bora realçar o que temos de bom e esconder as estrias… sorte de quem não as tem… mas somos mais que elas, não?!
    Ela um dia vai ao pó e se dissolverá e o que restará será no ❤ de poucos… o que marcou de nós neles… e nem lembrarão delas… quem lembrará é porque não nos enxergava de fato.
    Falei d+
    Inté a próxima 😉

    • hehe esse texto é o máximo mesmo, gê!
      concordo contigo demais viu… E não é atoa que no inicio do blog eu disse que este blog duraria 1 ano só… e que seria o ano da minha R.A
      bem, em fervereiro acaba o blog. pretendo cumprir com a promessa. R.A é para sempre, mas não é fraqueza se eu me permitir engordar um pouco e continuar me sentindo linda. Fraqueza era viver no efeito sanfona e sofrendo muito com isso. era querer perder 30kg do dia pra noite. e eu decidi: não quero mais sofrer com isso. a vida é cheia de outras coisas muito mais interessantes do que ficar se comparando com a Angelina Jolie. Eu adoro não ser perfeita, e não em hipótese alguma abro mão de ser feliz!

      beijão

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s