Filósofos da geladeira

Eu me integro a um seleto ou nem tão seleto assim, grupo de pessoas que abrem a geladeira para pensar:

1-para pensar no que comer.

2-para ver os alimentos apetitosos se ainda parecem tão bons quanto são nos meus pensamentos.

3-para pensar nos problemas e comer sem ver.

4- para descontar as frustrações com a vida em tudo que cabe num quadradinho mágico chamado geladeira.

Confesso que dentre essas especialidades, a 3 e a 4 são as minhas favoritas. Já comentei aqui que sou o tipo de gordinha cega, então este negócio de anotar todos os dias o que como está sendo um sacrifício valioso pois só assim tenho visto o que está acontecendo.

Hoje por exemplo tive uma compulsão homérica. Meus peitos se encheram de leite de ontem pra hoje e isso deve ter custado pra caramba do meu corpo. (só tenho essa explicação para essa fome avassaladora que estou sentindo) Ontem fiquei com preguiça de comer mais 5pts e atingir a cota diária. resultado:  agora são 17: 05 do outro dia e eu já atingi a cota diária, devorando produtos lights feito uma baleia de boca aberta num mar light!

é mole?

Filosofias à parte mas resolvi esfregar os meus olhinhos e tentar enxergar antes de transformar esse ataque compuslivo de hoje numa compulsão VERDADEIRAMENTE catastrófica.  decidi pesquisar sobre este comportamento pra ver se entendo um pouco a raiz desse mal:

As compulsões, comportamentos compulsivos ou aditivos são hábitos aprendidos e seguidos por alguma gratificação emocional, normalmente um alívio de ansiedade e/ou angústia. São hábitos mal adaptativos que já foram executados inúmeras vezes e acontecem quase automaticamente.

Diz-se que esses comportamentos compulsivos são mal adaptativos porque, apesar do objetivo que têm de proporcionar algum alívio de tensões emocionais, normalmente não se adaptam ao bem estar mental pleno, ao conforto físico e à adaptação social. Eles se caracterizam por serem repetitivos e por se apresentarem de forma freqüente e excessiva. A gratificação que segue ao ato, seja ela o prazer ou alívio do desprazer, reforça a pessoa a repeti-lo mas, com o tempo, depois desse alívio imediato, segue-se uma sensação negativa por não ter resistido ao impulso de realizá-lo. Mesmo assim, a gratificação inicial (o reforço positivo) permanece mais forte, levando a repetição.

é exatamente o que está acontecendo comigo hoje. uma tentativa de gratificação que não é exatamente fome. é vontade de comer, é ter o pensamento invadido por aqueles “eu mereço” from hell. A compulsão é tanta que às vezes, comendo um alimento já estou pensando no proximo. Comer, comer , comer para saciar o meu vazio de respostas de não sei o quê. E para falar a verdade, agora não interessa. Só quero dizer isso a mim mesma: chega!

não quero mais esse alívio temporário que dói. não quero mais esse alívio que adoece a minha relação comigo mesma e com o espelho.

Advertisements

3 thoughts on “Filósofos da geladeira

  1. oieee

    obrigada pelo carinho la no blog xD mesmo mesmo!!

    eu tmb abro a geladeira pra pensar =(
    principalmente quando estou estudando em casa…
    eu chego ir 5x em uma hora nna cozinha…dae o estudo nem rende!

    a desculpa antes era buscar água… só q em vez de voltar com copo, voltava com pratinho de alguma coisa

    daí um dia deu uma louca e comprei um galão de água e coloquei no quarto HAHAHA agora não tenho desculpa

    e esses ultimos dias tem sido complicados… compulsão total =(
    pior q sei bem quando o dia vai ser “PESSIMO”: 1º pensamento ao acordar “o que eu vou comer hoje”?

    ngm merece né?

    bjos bjos

    bom fim de semana p vc

  2. Eu faço exatamente a mesma coisa que você. Abro a geladeira pra pensar.. pensar no que eu posso comer, no que eu devo comer, no que eu não devo comer.. e, é claro, uma grande parte das vezes eu escolho a última opção. Também faço isso com a dispensa.. abro, olho tudo, milimetricamente, pensando no que eu posso comer! hahaha Isso é terrível!
    Também tenho ataques do compulsão e como eu já escrevi lá no meu blog, o que me ajuda a não comer mesmo tudo é colocar todas as coisas possíveis e impossíveis na minha frente, antes de comer! Eu olho aquele bando de coisa e vou separando por categorias: quero muito, quero, quero pouco e aqueles que eu não quero mas a compulsão é tanta que eu seria capaz de comer. Escolho então o que eu mais quero de todos, pego uma porção e como.. se eu continuar nessa coisa toda, eu espero 20 mins e pego mais uma porção. Isso ajuda muito a vc, pelo menos, não sair atacando tudo. A consciencia pesa antes e vc acaba comendo menos. Tenta essa! 🙂
    Seja sempre bem vinda ao meu blog, pode me visitar quando quiser! Estarei acompanhando o seu tb! Bjos e bom final de semana, cheio de controle! 😀

  3. E comer pondo a desculpa nos problemas da vida… sem nos dar conta que nosso corpo sente o baque?!
    Mas tem tanta vitória aqui no seu blog.
    Que vc lembre o caminho que foi conquistar cada uma… e isto lhe incentive.
    Amamentar deve ser muito bom… e ótima ajuda.
    Aproveite sempre.
    Comer erradamente não é a solução para nossos problemas.
    Queria que o nosso cérebro ajudasse… como um computador… informação recebida, processada… executada… e pronto.
    Mas é possível nos controlar… tentemos sempre.

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s